Styvenson critica retomada de julgamento da descriminalização da maconha no STF

Sexta, 31 Maio 2019 17:30
Senador, que foi policial militar durante 16 anos, se disse convencido de que é necessária tolerância zero com relação às drogas, especialmente por conta do risco de dependência química Senador, que foi policial militar durante 16 anos, se disse convencido de que é necessária tolerância zero com relação às drogas, especialmente por conta do risco de dependência química Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Styvenson Valentim (Pode-RN) criticou durante pronunciamento, nesta terça-feira (28), a possibilidade de ser descriminalizado o uso da maconha pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Isso porque os membros da Corte agendaram retomar a análise de ação sobre o tema para a próxima semana. Três ministros já votaram favoravelmente à descriminalização.

O parlamentar lembrou que durante os 16 anos que passou na Polícia Militar do Rio Grande do Norte o fizeram ter a convicção da necessidade de tolerância zero com qualquer tipo de droga. Ele disse que está crescendo o número de dependentes químicos em todo o país, o que provoca, segundo ele, além do drama humano e do risco para a sociedade, enormes despesas médicas para o poder público. Styvenson afirmou que, apenas em 2018, foram gastos R$ 120 milhões no tratamento de pessoas dependentes químicas.

— E o risco que toda a sociedade está correndo quando a pessoa se vicia e é capaz de matar a própria mãe para conseguir dinheiro para comprar drogas? — questionou.

Fonte: Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Ler 219 vezes