Holanda, de paraíso da maconha legal a narcoestado com tiroteios à luz do dia

Segunda, 02 Abril 2018 08:59
O local onde o jovem de 17 anos Mohammed Bouchikhi foi assassinado. MARC DRIESSEN O local onde o jovem de 17 anos Mohammed Bouchikhi foi assassinado. MARC DRIESSEN

Com ajustes de contas entre facções e disparos em plena luz do dia, o crime organizado se expande pelo setor imobiliário

Na tarde de 26 de janeiro passado, o clube juvenil Wittenburg, situado ao lado de um parque infantil no centro de Amsterdã, realizava um curso de culinária e aulas de kickboxing. Era um dia como outro qualquer numa associação de bairro pensada para fortalecer a união entre os moradores. Ao redor das 19h, contudo, o clima de calma deu lugar ao horror. Dois homens armados e encapuzados entraram no local chamando um tal Gianni aos gritos. Os menores, seus monitores e várias mães se jogaram no chão. Com grande nervosismo, os agressores dispararam indiscriminadamente e fugiram num carro roubado. Deixaram um rastro de sangue e medo: Mohammed Bouchikhi, de 17 anos, estava morto; Gianni, de 19, buscado pelos pistoleiros (que não o conheciam), ficou gravemente ferido; outra jovem, de 20 anos, recebeu um disparo na perna.

Veja mais em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/03/31/internacional/1522523744_680121.html

Ler 939 vezes