MS libera meio milhão para o CVV como ajuda de prevenção ao suicídio

Quarta, 28 Março 2018 09:13

Centro de Valorização à Vida deve receber nos próximos meses 500 mil reais para expandir atendimento por todo País

O Ministério da Saúde assinou, em março de 2017, um termo de cooperação técnica com o Centro de Valorização à Vida (CVV) para que as ligações que recebessem fossem a partir daquela data gratuitas para a população.

O telefone ainda é o meio mais utilizado pela população para acessar o apoio emocional oferecido pelo CVV. Esse apoio, realizado por voluntários, permite a quem necessita, falar sobre os seus sentimentos, em um ambiente acolhedor e seguro. Esse apoio comprovadamente alivia a ansiedade, o desespero e conduz ao afastamento de eventuais pensamentos suicidas.

Acesse os materiais da Campanha Prevenção Suicídio 2017

Após a assinatura do termo de cooperação técnica entre o CVV e o Ministério da Saúde, a Anatel publicou o ato de autorização nº 9.623, estabelecendo que, a partir de 30 de setembro de 2017, o funcionamento do número 188 ocorreria inicialmente em algumas regiões, expandindo-se gradativamente por todo o território nacional.

Atualmente, 16 estados do Brasil estão contemplados e já podem contar com o atendimento, por meio do número 188, em suas localidades. São eles: Acre, Amapá, Amazonas, Espirito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí, Santa Catarina, São Paulo, Tocantins, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e o Distrito Federal. Até 30 de junho de 2018, todo o território nacional poderá contar com o atendimento gratuito do CVV.

Com a instituição da gratuidade do atendimento telefônico, houve aumento significativo da procura. Após 6 meses do início da gratuidade, houve um aumento de 367% no número de atendimentos/mês.

Diante desse cenário de aumento da demanda ao CVV, o MS assinou convênio, que prevê repasse financeiro de 500 mil reais ao Centro, com o objetivo de garantir a expansão do atendimento à população. A verba repassada pelo MS servirá para dar sustentação na estrutura, organização, e expandir os serviços do CVV em todo o país.

A parceria com o CVV é uma das ações estratégicas do Ministério da Saúde na prevenção do suicídio e é fundamental para alcançar a meta colocada pela Organização Mundial de Saúde-OMS, para redução nas taxas mundiais de suicídio.

O Brasil possui taxas crescentes de suicídio, o que configura um problema grave de saúde pública. Além do CVV, as pessoas que precisam de ajuda devem recorrer aos Serviços da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS), tais como os Centros de Atenção Psicossocial- CAPS, Ambulatórios, Unidades Básicas de Saúde – UBS, e em casos de emergência os serviços de urgência e emergência.

O Coordenador-Geral de Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas do MS, Quirino Cordeiro, reforça que o suicídio pode ser prevenido. Diante disso, sempre que alguém demonstrar ideias ou comportamento suicida deve ser estimulada ou levada a procurar atendimento profissional em um serviço de saúde. Quando o risco é iminente, o caso configura-se como uma emergência clínica, sendo que o atendimento deve ocorrer de imediato. 

Campanha Prevenção Suicídio 2017

Em setembro de 2017, o MS lançou a campanha de Prevenção do Suicídio com o tema: “Saber, Agir e prevenir”. O objetivo foi esclarecer que, apesar de sua complexidade, o suicídio pode ser prevenido. Materiais informativos, como cartilhas, folhetos e orientações de onde procurar ajuda foram divulgados no site do MS e em toda a imprensa nacional. É importante saber, por exemplo, quais são os sinais de alerta, o que podemos fazer e o que não podemos sob uma situação de risco de suicídio, entre outras coisas.

Por Bruna Bonelli
Atendimento à imprensa
(61) 3315-3580/3533/3395/3880

Ler 671 vezes