Nova política de tratamento psiquiátrico divide opiniões

Sexta, 12 Janeiro 2018 17:51

A TRIBUNA

Especialistas definem nova regra como "retrógrada", enquanto conselho de Medicina é a favor 

Dezesseis anos após a reforma psiquiátrica no País, o Ministério da Saúde finaliza mudanças na política de atendimento a pacientes com transtornos mentais, usuários de álcool e outras drogas. A nova regra prioriza esse tipo de atendimento em hospitais, ou seja, o oposto da corrente das últimas três décadas, de promover a desinternação. Polêmica, a proposta divide opiniões de profissionais e entidades do setor. O Conselho Federal de Medicina (CFM) afirma ser favorável à proposta. Já a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) frisa que a nova estratégia vai ampliar a quantidade de leitos psiquiátricos e ajudar a diminuir o deficit dessas vagas.

Acesse:
http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/saude/nova-politica-de-tratamento-psiquiatrico-divide-opinioes/?cHash=ff513621de19cf706c7dd3214b863385

 
Ler 535 vezes