Orar com a Imaginação

Segunda, 05 Março 2018 16:41

Além da razão e da memória, temos outro meio de adquirir conhecimento. Esse meio é a imaginação para fazer descobertas científicas e criar obras de arte que dêem aos outros o discernimento da condição humana.

É muito razoável que usemos nossa imaginação para conhecer melhor Deus e seu Cristo, a Igreja e nós mesmos enquanto crescemos em Deus.

Encontramos muitos modos de usar nossa imaginação para vir a conhecer Deus e nós mesmos. Para mencionar apenas dois: quando consideramos se vamos ou não toamr uma atitude, embora nos inclinemos a achá-la moralmente errada, imaginamos todas as más consequências que Deus permitiria ou poderia permitir, e isso nos ajuda a nos afastarmos desse duvidoso modo de agir; ou ainda, quando não sabemos o que Deus espera de nós, imaginamo-nos tomando uma ou outra atitude e, “vendo-nos” nesses modos de vida, passamos a entender o que o nosso eu mais autêntico requer.

Outro modo de orar com nossa imaginação é fantasiando. Nesta atividade, imaginamos lugares em que nunca estivemos e lugares que não existem. Imaginamos acontecimentos que nunca aconteceram e nunca poderiam acontecer. Imaginamos alegre e livremente.

Então, nessas fantasias, deixamos o Espírito da Vida e do Amor – que com certeza imagina infinitamente mais que nós – abrir nossas mentes e nossos corações para verdades e realidades das quais nós mesmos nos defendemos por meio do comum e do convencional.

Por exemplo, podemos fantasiar que estamos em um lugar onde nenhuma pessoa boa e nenhum anjo entraria, e deixar o mal nos sacudir. Então rogamos a Deus para nos livrar da tentação. Ou ainda, podemos fantasiar que caímos dentro do sol que não nos queima e chegamos a seu centro tranquilo; então mudamos a fantasia e imaginamos que caímos não no sol, mas em Deus. Deixamos Deus nos dizer como é descansar no centro do universo e de tudo que existe.

Quando usamos a fantasia, sempre nos colocamos na presença de Deus e pedimos a graça Divina. Em seguida, imaginamos o que dispusemos a imaginar e deixamos a imaginação correr solta. Mesmo enquanto fantasiamos, sabemos que Deus nosso Criador e Senhor permanece conosco. No fim, voltamo-nos para Deus com seja qual for a coisa real que aprendemos, e pedimos ao Deus de toda consolação para nos confirmar.

PARA REFLETIR

Somos e sempre seremos buscadores de soluções, de soluções dinâmicas...

Quais são as soluções prioritárias de que você necessita na sua fase atual de vida? Liste-as! Serão úteis quando você estabelecer o seu plano de ação para o secesso!

Einstein dizia: “Penso 99 vezes e nada descubro, deixo de pensar e a solução aparece”.

Fonte: www.padreharoldo.org.br

Ler 1628 vezes