moodleinpad    

       

Cresce internação de jovens por tráfico de drogas em Ribeirão Preto

Sábado, 09 Fevereiro 2013 14:44

Folha de S. Paulo

FERNANDA TESTA COLABORAÇÃO PARA A FOLHA, DE RIBEIRÃO PRETO

Rafael (nome fictício), 17, entrou no mundo das drogas há um ano. Apesar de ter emprego fixo, traficava maconha, cocaína e crack para poder comprar bens materiais.
"Eu ia no embalo dos outros. Via os meninos com bicicleta nova, moto, roupa e eu também queria para mim. Não queria ficar para trás", diz o jovem.

Assim como ele, internado na Fundação Casa (antiga Febem) de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) desde setembro, metade dos jovens que deram entrada nas três unidades do município no ano passado foi internada por envolvimento com o tráfico de drogas.

O percentual é o recorde dos últimos cinco anos no município em 2008, as internações por tráfico correspondiam a 38%.

O índice de 50% em Ribeirão ultrapassa ainda a média estadual, em que o tráfico corresponde a 40% das internações de adolescentes.

No ranking das infrações cometidas pelos internos, o roubo qualificado está em segundo lugar, com 26,32% das internações.

Edson Silva/Folhapress    

Adolescente da Fundação Casa internado por tráfico em unidade de Ribeirão Preto
Segundo Guilherme Astolfi Nico, diretor da DRN (Divisão Regional Norte) da fundação, essa infração também tem vínculo com o tráfico.

"Na maioria das vezes o roubo está aliado ao tráfico. Muitos adolescentes roubam para pagar o consumo de drogas ou a dívida com o traficante", afirmou ele.

O diretor também diz que há casos em que o Judiciário é muito rigoroso com a questão do tráfico, e que adolescentes deveriam ser internados por crimes mais graves.

"Por si só, o mero ato do tráfico não deveria levar à internação", afirmou.

ALTA CRESCENTE

De acordo com o juiz Richard Paulo Pae Kim, membro da Coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça de São Paulo, a participação de adolescentes no tráfico vem aumentando desde a última década no país.

Já o julgamento dos menores é um aspecto mais subjetivo, segundo o juiz. Mas a decisão de internação tem, de modo geral, ocorrido em casos de reincidência.

Na Fundação Casa desde setembro, Rafael diz que agora quer mudar de vida. Passou no vestibular da Etec (Escola Técnica Estadual de São Paulo) e já frequenta as aulas na unidade de Ribeirão.

Editoria de Arte/Folhapress  

13038821

Ler 1097 vezes
         
         

RELATÓRIO FINAL - II LENAD

Screen-Shot-2014-05-10-at-18.04

Resultados do II LENAD

lenadII